Jesus Cristo cansado?

João relata o encontro de Cristo com a mulher de Samaria.
Diz ele que Jesus Cristo estava cansado e sedento. Sentou-se a beira de um poço e pede água para uma mulher mal falada e oriunda de uma raça rejeitada pelos judeus. Uma mulher que também estava cansada. Cansada de trocar de parceiros. Cinco relacionamentos tinham terminado. Não sabemos se por morte, divórcio ou abandono. Mas por cinco vezes ela já experimentara a perda de um marido. O sexto era um homem que estava casado com outra mulher. Cansada de ser vista como alguém inconveniente. Persona non grata! Era uma ameaça para as mulheres. Ela não era aceita como companheira das outras mulheres que iam em grupos, ao poço pela manhã, ou pelo entardecer. Ia sozinha água ao meio dia quando o sol apresentava uma temperatura elevada. Estava cansada!

Só um cansado pode acolher e aceitar um outro cansado!
Só o cansado e sedento que se senta, pode receber um olhar pedinte de algum alívio.
Muitos estão cansados e estes olham e atinam com a esperança que emana do olhar e da postura de Cristo Jesus que de extenuado se assenta.
Para quem está curvado pelo peso da vida é bem mais fácil encontrar o semblante de quem está assentado.

Muitos querem ajudar os fracos mas não conseguem penetrar a couraça da força que vestiram e mesmo em nome do bem esmagam os que fraquejam. Outros querem caminhar com os cansados, mas são incapazes de conectar o próprio coração, endurecido pela frieza, aos gemidos e apelos da alma abatida. Outros querem levantar os caídos mas são incapazes de se dobrarem da rigidez da retidão, para abaixar e alcançar a mão de quem sucumbiu. Outros ainda querem ser solidários na dor, mas estão tão focados na correção que só conseguem interromper a expressão dos que sofrem. Outros querem ensinar os que sabem pouco, mas não conseguem descer da catedra do conhecimento. Alguns ainda querem levar crescimento aos imaturos, mas não a postura da maturidade é uma escada tão alta que os impedem de ouvir o clamor do simples.

Mas Cristo desce do seu trono, se abstem da sua divindade, e calça nossos sapatos. E,cansado, pede água do poço para aliviar a própria sede. O Rei mostra sua necessidade para o súdito! O Salvador revela sua humanidade para o redimido! O Forte que triunfa sobre a morte pede ao mortal que lhe alivie a sede! O Grande dá importancia para alguem rejeitada e pede seus préstimos para o alívio da sua secura. Cristo se revela Messias, para uma mulher rejeitada e menosprezada.

A mulher cansada pede, água sem fim, para não mais enfrentar o descaso. Para não mais ir até aquele poço. Cristo lhe oferece água Viva para saciar nela o anseio por aprovação, valorização e reconhecimento de forma a alcançar a plenitude na vida. Com ou sem relacioamento com o sexo oposto.

Deus na pessoa de Cristo carrega fardos pesados pelas estradas poeirentas da vida e também se fadiga e na sua exaustão milhares e milhares de cansados podem chegar até Ele e receber a água da Vida que misteriosamente renova as esperanças e abre novos espaços restauradores nos nossos corações.

Anúncios