No dia seguinte, ontem, eu já tinha combinado que almoçaria num lugar bem gostoso com o Gabriel (7a), Paolo(5) e Rafael(3), meus netos, e os pais, Cassia e Rodrigo.

Logo cedo fomos para Itapeva, onde eles moram. A recepção foi demais para meu coração sexagenário: Os tres estavam carregando bexigas com dizeres especiais para mim. Cada um tinha feito desenhos como presentes: O Rafa desenhou um monte de riscos, cada um de uma cor e me disse que era um arco-iris, o Paolo alem de escrever que me amava fez um desenho onde ele e eu estavamos juntos; e o Gabriel tb escreveu “Feliz aniversário” e fez dois carros, um grande e um menor (era ele e eu). Estes desenhos estavam dentro das bexigas que eu tive que estourar e tirar os presentinhos de dentro delas. Fiquei muito contente.

O que não falta para a Cassia é criatividade. A idéia toda foi dela, que sem gastar nada, fez algo tão especial, para que as crianças me recebessem com festa e alegria.

Escolhemos passar o dia num hotel fazenda. Foi muito bom. Eles se divertiram e eu me alegrei muito. Num determinado momento o Paolo me disse: ” Vovó, estou adorando sua festa!” A festa naquele momento era escorregar no tobogã e cair na piscina. E no fim do dia ele fechou:” Não teve cavalos (uma referência a frustração de andar de cavalo, pois o animal não estava disponível), mas mesmo assim eu gostei muito do dia.” Na volta, para casa deles, muita chuva. Compramos mel e pegamos o bolo, já encomendado e fomos para o “parabéns!”

Foi festa a contento de todos. Consegui um bolo do gosto deles e do meu: Recheio de chocolate trufado e cobertura de mashmelow. O recheio para os meninos e a cobertura para mim. Foi perfeito. Eu comia a massa e a cobertura e eles comiam o recheio…tudo de bom!

Muita chuva na volta para Sampa.

Chegou a hora de ver os e-mails, telefonemas gravados na secretaria, recados no orkut e outras formas de manifestação.

Algumas pessoas por gratidão pelo que sou para elas, outras porque gostam muito de mim, outros porque se esquecerem, eu vou ficar bem triste, outros que não sabem quando faço aniversário, mas eu fiz questão de lembrá-los, enfim… é muito bom ser lembrada e felicitada. Sou grata a cada um de forma específica! Talvez não consiga demonstrar para cada um o que senti, mas que todos cooperaram para minha intensa alegria, cooperaram!Amei fazer 62 anos!!!

Ano que vem, se Deus permitir, tem mais!!!

Anúncios