Estou aqui em Florianópolis, capital de Santa Catarina, na praia Torres da Cachoeira. Como cheguei antes do início do Forum de Psicologia, tive muito tempo para descansar, ficar só, caminhar na praia e fazer uma coisa que gosto muito – catar conchas. Tenho muitas conchas de vários lugares do mundo. Algumas eu mesma catei, outras ganhei de pessoas queridas que se lembram do quanto gosto destes objetos e me trazem como presentes de suas viagens. Arrumei um vidro grande e ovalado e lá estão minhas preciosidades. Em algumas estão registrados o local de origem e a data em que foram catadas.

Por que gosto tantos das conchas do mar?

Porque elas me lembram as diversidades e as realidades humanas. Algumas estão inteiras, outras quebradas; algumas coloridas, outras brancas ou negras; algumas ainda estão grudadas a outra parte indicando que há pouco tempo havia um molusco dentro, outras já estão gastas de tanto ser jogadas pelas ondas nas pedras; algumas são grandes, outras minúsculas. Enfim tenho mais de mil conchas e nenhuma é igual a outra.

Sempre que olhar para minhas conchas me lembrarei que cada pessoa é única e especial e tem uma história de vida também única e especial, que vale a pena ser ouvida!

11/10/2009

Anúncios