BEIJO CONTAMINADO

A crucificação, morte e ressurreição de Cristo tem significado profundo para cristãos e não cristãos. Perde os preconceituosos que, por não professarem a fé cristã ou desconfiarem de que Cristo não é Deus, deixam de se apossar das lições preciosas destas comemorações. Cada ano que passa, desfruto de novas descobertas e acredito que a páscoa e tudo que diz respeito a ela é tão cheia de mistérios que minha vida toda será pouco para chegar ao fim.

De ontem para cá estou pensando muito na questão da traição e do afeto envolvido na ocasião da prisão de Cristo. O afeto demonstrado por contato físico é uma das coisas mais prazerosas da convivência entre pessoas. O beijo tem muitos significados. Pode ser um cumprimento, gratidão, consolo, carinho ou desejo sexual. Judas usa o beijo, que na época era uma forma de cumprimentar dando boas vindas, ou se despedindo, como sinal indicativo que o beijado era o Cristo que deveria ser preso.

Pergunta: Quantas vezes somos como Judas? Que lança mão de um gesto que indica proximidade e acolhimento com falsidade e com intenções nocivas? Quantos a nossa volta se aproximam de nós, indicando intimidade e afeto, mas na verdade tem o coração corrompido com intenções impuras e enganosas?

Que Deus nos dê audácia para sermos corajosos e transparentes quanto as nossas motivações. E sabedoria para discernirmos as maldades a nossa volta de forma amorosa como Cristo fez.

Anúncios