Grupo de Crescimento

Deixe um comentário

Vivendo numa sociedade orientada para a performance, o consumo, a virtualidade, e a aparência, vemos diminuir o contato intencional e consciente com nossa própria essência, com os relacionamentos mais significativos, com a simplicidade, com os próprios sentimentos, emoções e anseios

OBJETIVOS:

O Grupo de Crescimento é uma proposta para, num pequeno grupo de pessoas, explorar e despertar os órgãos do sentido alargando a capacidade de percepção do visível e do invisível, de si mesmo e do outro, num movimento de integração de corpo, espírito, mente e emoção.

PARA QUEM:

Aos que buscam crescer como pessoas e desejam ampliar e aprofundar sua percepção espiritual e emocional, no acolhimento e contato consigo mesmas, com o outro e com o Sagrado.

COMO:

Retirando-se para um tempo de afastamento dos movimentos, dos ruídos e da pressa do cotidiano, num final de semana, com início na sexta-feira à noite e término após o almoço de Domingo.
MEIOS:

Reflexão, vivências com os sentidos, silêncio, meditação e partilha.
ONDE:

Casa Conosco – Atibaia É uma casa/pousada bonita e confortável, com vista parcial para um lago e muito verde, cujos proprietários Alfred e Helena se dedicam a receber grupos que buscam viver melhor!
QUANDO:

19 A 21 DE OUTUBRO DE 2018 – Começando na sexta-feira as 20h com o jantar e terminando no domingo com o almoço.

VALOR: R$480,00 (em até 3x)
PROFISSIONAIS:

ESTHER CARRENHO: Psicologa e teóloga. Psicoterapeuta experiente em atendimento clinico e Supervisora. Facilitadora de grupos de crescimento e Grupos de Casais. Palestrante e autora de vários livros entre eles, o Caminhos de Vida

FERNANDO OLIVEIRA: Teologia e psicologia. Atua como psicólogo clínico, em mentoria espiritual e cuidado pastoral.

CONTATO E INCRIÇÕES: elielcarrenho@gmail.com ou pelo whatsApp: 11 998.237.387

VAGAS: 20

Anúncios

VOCÊ PODE

Deixe um comentário

“Ei, senhor!” Meu marido, que tem cabelos totalmente brancos, ouviu alguém chamar, enquanto caminhava pela rua em direção a nossa casa depois de algumas compras, e olhou para trás. Era um jovem, aparentando ter entre 20 e trinta anos, vestindo-se com roupas soltas e descontraídas e que carregava, dentro de uma capa,um instrumento musical- pelo jeito um violão. Tinha uma apar~encia um pouco descuidada e demonstrava tristeza e desânimo no olhar. Meu marido, parou olhou para o jovem que disse:

“Desculpe-me. Mas quando vi seus cabelos brancos lembrei do meu avô. Ele era amoroso comigo e sempre me dava bons conselhos. Será que o senhor tem algum bom conselho para me dar?” Meu marido ficou surpreso e comovido ao ouvir esta fala. Pensou um pouco e respondeu:

“Você pode!”

“Eu posso!” Ele respondeu. E continuou:

“Eu precisava ouvir isto. Eu precisava ser lembrado de que posso.”

“Sim!” Foi a resposta do meu marido que continuou:

“Todos somos criados a imagem e semelhança de Deus. Não precisamos viver nas sombras. Podemos andar pela luz.”

Os olhos do rapaz se encheram de lágrimas. Mas eram de alegria. Ele sorriu e continuou seu caminho entrando pelo acesso ao metrô. E meu marido voltou para casa, também, suprêso e extasiado pelo mistério do ocorrido!