Dia das mães é todo o dia.

Mas hoje, segundo domingo de maio, quero celebrar:

As mães que geraram;

As mães que amamentaram;

As mães que amaternam

As mães que adotaram;

As mães que abortaram;

As mães que abandonaram;

As mães que rejeitaram;

As mães que sufocaram;

As mães que terceirizam;

As mães que tiraram a vida;

E as mães que promoveram vida.

Porque:

Cada uma tem sua dor!

Abraço, a mãe que ofende.

A mãe que defende;

A mãe que lamenta;

A mãe que ora sem cessar;

A mãe que luta;

A mãe que chora;

A mãe que ri;

A mãe que espera;

A mãe que silencia;

A mãe que não desiste;

A mãe que acolhe;

A mãe que confronta;

A que se condena;

A mãe que ensina;

A mãe que não aguenta;

A mãe que é pai;

A mãe que não teve mãe;

E a mãe ferida.

Porque mãe perdoa. Um milhão de vezes.

E precisa de perdão,

todos os dias.

Anúncios